terça-feira, janeiro 02, 2007

São rosas, senhor ... mas PARECER pão para os pobres (de espírito)!

(pequeno desbafo acerca dos estudos e outras gastadorias do pai Natal remetido para o INVERBIS e que aqui deixo apenas para constar)

Em tempos ... era o legislador que publicava os ESTUDOS que havia desenvolvido antes de subscrever e publicar determinado diploma.
Nesses tempos, o legislador conhecia o direito, a vida e as relações entre as pessoas que a lei se destinava a reger.
O legislador no desempenho da sua função ficava na história pelo que sabia e pelo que fazia; não se refugiava numa casta de comentadeiros, assessoreiros, apaniguados ou outros assalariados...
Hoje ... qual filósofo ... o legislador gaba-se de nada saber e paga para que lho façam ver... o que só ele mesmo não quer enxergar
Quando o legislador só sabe que nada sabe ... uma pergunta fica na mente do contribuinte: para que se paga ao legislador, qual a razão de ser do seu magro "salário" se tal pobre ainda tem que pagar para que lhe digam o que fazer ou como pensar (mas ainda lhe sobra uma réstia para os fatos que ostenta e as férias que nos goza) ???
Será chuva .. gente não é certamente e nossos meus impostos não podem morrer assim .....
Quem não sabe ... fica em casa, vá para a serra comer queijo para se fazer Homem!!
O voto (quando livre e esclarecido) é a arma do povo ... que lav(r)a no rio as tábuas do seu caixão; mas, nunca um voto, ou os necessários para erguer qualquer Ma(io)ria farão com que um ignorante e obstinado se torne num filosofo e muito menos num Governante.... ficará na estória como um coleccionador de estudos apócrifos e pareceres bastardos... que não gozam da presunção de inocência...
O que dói é o despudor com que nos tiram do bolso tanto dinheiro e nos dizem que temos que poupar ao mesmo tempo que, esquizofrenicamente, gritam que vamos sair da crise mas ainda por lá continuaremos....
O lesgislador terá lido os pareceres antes de lhes colar o secreto "post it"??
Pelos menos se os tivesse lido ou alguém lhos tivesse explicado ainda poderíamos dizer que os contribuintes andavam a pagar uma "bolsa de estudo" ou "explicações" a tão bom aluno (ou aspirante a seguidor) ... de outro meste de cuja cadeira também não quer cair.
Que 2007 nos traga quase tudo de bom ... porque de mau já temos que chegue, salvo melhor parecer!
LONGA VIDA ... ao IN VERVIS!

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home